quarta-feira, 23 de novembro de 2011

John Harper estava a bordo do Titanic quando este partiu para Southampton, na Inglaterra, na sua viagem inaugural. Evangelista originário de Glasgow, na Escócia, era bastante conhecido no Reino Unido por causa do dom da pregação. Em 1912 o reverendo Harper recebeu um convite para pregar na Igreja Moody, em Chicago, nos Estado Unidos. No dia 11 de Abril de 1912, John Harper subiu a bordo Titanic.
(…)
Tudo aconteceu muito rapidamente. Mas a reacção de John Harper deixou um exemplo histórico de coragem e fé. Harper acordou a filha, levantou-a, enrolou-a num cobertor e depois levou-a para o convés. Ali, deu-lhe um beijo de despedida e entregou-a a um membro da tripulação, que a colocou no barco salva-vidas nº11. Harper sabia que nunca mais iria ver a filha. A sua filha iria ser órfã aos seis anos de idade. Depois Harper deu o seu colete salva-vidas a um passageiro, terminando assim com qualquer hipótese de sobrevivência. De um sobrevivente temos o relato que John clamava: “Mulheres, crianças e não salvos para os barcos salva-vidas”. Ele compreendia que havia algo mais importante do que sobreviver àquele terrível desastre. Ele compreendia que havia aqueles que não estavam preparados para enfrentar a eternidade.

Revista Novas de Alegria nº826

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Oh! Como amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia.
Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo.
Tenho mais entendimento do que todos os mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação.
Entendo mais do que os antigos ; porque guardo os teus preceitos.
Desviei os meus pés de todo o caminho mau, para guardar a tua palavra.